fbpx

vacinas para cachorro A maioria dos donos de cães sabem da importância das vacinas para cachorro. Porém, muitos possuem dúvidas a respeito de quais e de quando as vacinas para cachorro devem ser aplicados.

Por isso, criei esse artigo, onde explico quais são os tipos de vacinas, quais são as essenciais e mais importante ainda, quando elas devem ser aplicadas.

Qual é a Importância das Vacinas para Cachorro?

Existe um ditado popular que diz que: “prevenir é melhor do que remediar”. Tal ditado é totalmente verdadeiro quando nos referimos a vacinas para cachorro.

Pois, graças a elas podemos prevenir e evitar que o seu animal venha a sofrer de doenças gravíssimas e fatais. Como a raiva por exemplo.

Além disso é importante lembrar que muitas dessas doenças são zoonoses. Ou seja, podem atingir serem humanos.

Dessa forma, quando você vacinar o seu cachorro, não está protegendo apenas ele, mas também você e sua família.

Ainda falando sobre o ditado: “prevenir é melhor do que remediar”, é muito importante a prevenção também de doenças causadas pela forma errada de alimentar seu cão.

Sobre isso fiz um post completo falando sobre os benefícios de uma alimentação natural caseira para seu cão, para ver Clique Aqui.

Quais são os Tipos de Vacinas para cachorro?

Existem no mercado diversos tipos de vacinas para cachorro. Algumas dessas vacinas são essenciais para seu cachorro ter uma boa saúde e ficar sempre protegido.

Já outras são opcionais e vão depender da sua região, das condições do seu cachorro e da avaliação e recomendação do seu médico veterinário.

Vamos agora conhecer melhor essas vacinas para cachorro. Pra que elas servem e como devem ser utilizadas:

 

1. Vacina para Cachorro Múltipla ou Polivalente (v8 e v10)

A vacina múltipla (v8 e v10) é essencial e deve ser aplicada em todos os animais. Sua importância se dá pelo fato dela proteger contra 7 diferentes doenças: cinomose , hepatite infecciosa canina, parvovirose, leptospirose, adenovirose, coronavirose e parainfluenza canina.

Seu esquema vacinal é composto de 3 doses com intervalos de 21 dias entre elas, e seguidas de reforço anual. Dessa forma, a primeira dose pode ser aplicado a partir dos 45 dias.

Já a segunda dose com 66 dias e finalmente, a terceira dose com 87 dias de idade. Após isso, basta realizar um reforço anual e o seu cachorro estará protegido contra todas essas doenças.

Além disso, muita gente tem dúvidas a respeito da diferença entre a vacina v8 e a v10. Por isso, irei explicar de forma simples qual é a diferença entre as duas vacinas.

A vacina v8 protege contra 2 tipos de leptospirose (L. canicola e L. icterohahemorrhagiae). Enquanto que a vacina v10 protege contra 4 tipos de leptospirose (L. canicola, L. icterohahemorrhagiae,  L. grippotyphosa e L. pomona).

Dessa forma, dependendo da região onde seu cachorro se encontra, será mais indicado a aplicação da vacina v8 ou da vacina v10.

Para saber qual é a ideal para o seu animal, recomendo que converse com o seu médico veterinário. Pois ele será capaz de fazer a melhor escolha.

Independente da v8 ou v10, essa é uma das vacinas para cachorro que são indispensáveis.

2. Vacina para Cachorro Contra a Raiva

Outra vacina para cachorro essencial e obrigatória é a vacina contra a raiva. Essa vacina é muito importante, pois além da raiva ser uma doença que não possui tratamento leva seu animal à morte em pouco tempo.

Ela também atinge seres humanos, colocando em risco a sua vida e de seus familiares.

Dessa forma, a primeira dose da vacina antirrábica deve ser dada aos 120 dias de idade. E logo após, deve ser reforçada anualmente para manter o seu cachorro protegido contra a raiva.

3. Vacina para Cachorro Contra Giárdia

A giardíase é uma doença que causa diarreia intermitente, reduzindo a absorção de nutrientes e debilitando o seu cachorro.

Por causa disso, apesar de não ser uma vacina essencial, é recomendado que você vacine o seu cachorro contra giárdia.

Essa vacinação pode ser feita a partir dos 60 dias de idade, com dose de reforço após 15 dias. Logo após, deve ser feito a vacinação uma vez por ano, para assim garantir a proteção contra giardíase.

4. Vacina para Cachorro Contra a Gripe Canina

Cachorros também podem ficar gripados. Eles podem sofrer de gripe canina (causada pelo vírus Parainfluenza) e de tosse dos canis (causada pelo bactéria Bordetella bronchiseptica, e também chamada de traqueobronquite infecciosa dos cães). Por causa disso, é importante vacinar nossos cães contra essas doenças.

A primeira dose desta vacina deve ser feita a partir dos 60 dias de vida, com revacinação anual para manter a imunidade do seu cachorro.

5. Vacina para Cachorro Contra Leishmaniose

Outra doença que também pode ser prevenida é a leishmaniose canina. Uma doença que não possui cura e que também pode ser transmitida ao ser humano.

Dessa forma, a vacinação é a melhor forma de prevenir e evitar tal problema para a saúde pública.

Seu protocolo vacinal é feito em 3 doses, sendo a primeira com 120 dias de idade e as duas seguintes com intervalos de 21 dias entre elas.

Feito essa vacinação inicial, deve ser realizado o reforço anual, para assim manter seu animal prevenido contra a leishmaniose.

Se você quer que seu cachorro seja resistente e saudável, não adianta prevenir com vacinas se você o expõe a maus cuidados e uma má alimentação.

Por isso, escrevi um livro onde mostro como escolher a melhor ração, mostrando como os veterinários dos EUA estão alimentando seus cães e também os hábitos do cão que viveu 30 anos. Com isso, seu cachorro vai poder viver muito mais e com saúde, sem ter problemas e doenças.

Coloque seu nome e e-mail abaixo que eu te envio o PDF por lá.

Como avaliar se a ração é boa?

Veja os hábitos do cão que viveu 30 anos!

Como realizar a aplicação das vacinas para cachorros?

Vacinas para Cachorro

Antes de mais nada, o seu animal para ser vacinado precisa estar 100% saudável. Para isso, você deve primeiro levá-lo ao médico veterinário.

Ele fará uma consulta completa e poderá avaliar se o seu cachorro está apto ou não a receber vacinas. Ele também irá analisar quais vacinas para cachorro são mais recomendadas para sua região.

Além disso, é importante que você inicie o processo de vacinação o mais cedo possível.

Fora isso, também é importante ressaltar que o seu cachorro não deve passear e/ou entrar em contato com outros animais, enquanto não estiver devidamente vacinado, pois o mesmo ficará exposto ao risco de contrair diversas doenças.

Caso você tenha o seu animal desde filhote, o protocolo vacinal deve ser iniciado aos 45 dias de vida dele.

Já se você adotar o cachorro adulto que não seja vacinado ou que você não saiba quais vacinas para cachorro ele tomou, a vacinação dele deverá ser feita desde o início, com as 3 doses iniciais e o reforço anual.

No Dia da Vacinação

No dia da vacinação, alguns cuidados podem diminuir o estresse que o animal será submetido.

Como por exemplo, fazer a vacinação na sua própria residência, caso seja possível, pois neste local o seu cachorro se sentirá muito mais seguro.

Também é indicado que o animal esteja bem contido, de preferência pelo dono, e com focinheira caso seja um animal mais agressivo.

Após a aplicação das vacinas, o seu cachorro poderá ficar prostrado (desanimado e triste), com edema no local da aplicação e pode apresentar um pouco de febre.

Tais sintomas são normais e seu cachorro voltará ao normal dentro de 24 horas. Caso depois desse período, ele continue apresentando esses sintomas, um médico veterinário deverá ser consultado para avaliar o caso e resolver da melhor maneira possível.

Conclusão

Neste artigo aprendemos a importância das vacinas para cachorro, para que elas servem e como devem ser utilizadas.

Concluímos então que o melhor remédio sempre será a prevenção, dessa forma poderemos garantir a saúde e o bem-estar de nossos filhos de 4 patas.

Porém não adianta decidirmos sobre as vacinas e continuar dando ração industrializada comercial para nossos cachorros.

Se você realmente se preocupa com seu pet, além das vacinas, sugiro analisar a alimentação dele.

E se ainda não se inscreveu, coloque seu nome e e-mail abaixo para eu te enviar o PDF com as 3 dicas práticas que vão deixar seu cachorro super forte e resistente. É grátis.

Como avaliar se a ração é boa?

Veja os hábitos do cão que viveu 30 anos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *